Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
EN PT
​O programa MD /PhD da Escola de Medicina da Universidade do Minho, lançado em 2006, é um programa pioneiro em Portugal e um dos poucos na Europa, e pretende que estudantes de medicina desenvolvam um projeto de doutoramento antes de iniciarem a sua atividade assistencial em unidades prestadoras de cuidados de saúde. Este programa representa uma oportunidade única e alternativa para os estudantes de medicina se envolverem formalmente em investigação biomédica/clínica no início de sua carreira. Inspirado nos programas de MD/PhD de reconhecidas universidades dos Estados Unidos da América, os estudantes MD/ PhD na Escola de Medicina da Universidade do Minho podem interromper a sua formação no curso de medicina, uma vez concluído o 5º ano do curso, e ingressam no programa de doutoramento. Durante três anos, os estudantes desenvolvem a sua tese de doutoramento. Depois disto, os alunos completam o sexto e último ano do curso de medicina.

 

Para serem aceites no programa, os estudantes devem ter concluído com êxito pelo menos duas rotações laboratoriais de verão durante os primeiros quatro anos do curso. Estas decorrem no Instituto de Ciências da Vida e Saúde, de um leque de mais de quarenta opções oferecidas anualmente, podendo ser desenvolvidas noutras instituições desde que com a anuência da direção do programa. A frequência nestas rotações laboratoriais de verão representa não apenas um requisito para o eventual ingresso formal no programa MD/PhD, como uma excelente oportunidade para os estudantes de medicina entrarem em contacto com a investigação científica e adquirirem competências de investigação, logo desde o primeiro ano do curso. Estas competências irão certamente ser úteis, mesmo que os alunos não se matriculem formalmente no programa de doutoramento MD/PhD ou num programa de doutoramento tradicional.

 
A inscrição formal como estudantes MD/PhD ocorre no final do 5º ano, depois de os estudantes já terem completado mais de dois anos de treino clínico nos hospitais/centros de saúde. O processo de seleção inclui uma entrevista com um comité internacional, durante a qual os alunos discutem o seu curriculum vitae e uma proposta de um projeto de investigação.

 
Após o seu lançamento, é bem reconhecido pelos estudantes que o programa constitui uma oportunidade única para as suas carreiras futuras como clínicos, e que atrasar a prática clínica formal não deve ser vista como uma dificuldade.

 
O plano de estudos corresponde ao plano de estudos de 180 ECTS do programa de doutoramento em Medicina da Escola de Medicina da Universidade do Minho.

 
Este percurso específico de 180 ECTS, que integra o PhD em Medicina, foi reconhecido como Programa de Doutoramento FCT e beneficia de um conjunto de bolsas especificamente atribuídas para o efeito. Pela natureza do programa apenas se podem candidatar a estas bolsas os estudantes de Medicina da Escola de Medicina da Universidade do Minho.

 
Para obter informações adicionais contacte o Núcleo de Pós-Graduação (nac@med.uminho.pt).